terça-feira, 21 de abril de 2015

NOTICIAS DA ZONA 1 -  1ª SAM EM (VALPAÇOS)
           
            Caros amigos do ANIMAG, decorreu a primeira das duas SAM no Concelho de Valpaços, na Diocese de Vila Real. Na primeira SAM, que foi de 10 a 17 de Abril, e estiveram envolvidas três equipas Missionárias: Pe. Lima – Franciscano, e Irmã Joana Veloso - (Com o Padre Alberto) ; Pe. Jorge - Consolata e Irmã Rosalina- FMM (com o padre Ivo); Pe. Osório - Espiritano - E Irmã Fernanda-FMM (com o padre José Maria).  A segunda SAM, que decorrerá de 8 a 15 de Maio, terá as seguintes quatro equipas com os respetivos párocos: Pe. Lima - Franciscano e Irmã Letícia (Vitoriana)-(Com o Padre Leonel); Pe. Jorge - Consolata e Irmã Rosalina - FMM - (com o Padre Jorge); Pe. Tavares -Comboniano e irmã Maria Mendes (Verbita) -  (Com o padre João Filipe); Pe.  Joaquim (Verbita) e Irmã Ir. Eugênia Lino FMM - (Com o padre José Carlos - Pároco)
            A celebração do envio foi muito participada e presidida pelo Padre José Maria, Pároco de Carrazedo de Montenegro, em virtude do Sr. D. Amândio não ter marcado presença, o que esperamos que venha a acontecer na Celebração do Envio da segunda SAM.
            As duas SAM valpacenses tem como pano de fundo a FAMILIA EM MISSÂO e sub tema FAMILIA BERÇO DE VIDA, dentro do contexto do programa pastoral da Diocese de Vila Real, cujo tema é a Família.
            Para o decorrer desta semana, foram preparadas as "Tochas do Envio" para cada paróquia, (preparadas pelos párocos), cartazes (elaborados pelo padre Jorge Amaro) que foram colocados nos escaparates das Igrejas e Capelas e em locais públicos e visíveis, e uma pagela para cada pessoa com uma Oração própria e exclusiva da missão, composta pelo Frei Lima, como tem acontecido nas últimas SAM da Zona 1,  e colocada à consideração dos párocos e alguns missionários intervenientes, tendo sido este o texto final aprovado:



ORAÇÃO DA FAMILIA EM MISSÃO

Senhor Jesus Cristo,
Que aceitaste a Missão,
De manifestar o Rosto do Pai,
Ao Te tornares,
Na nossa carne,
Filho de Maria,
E aceitares ser submisso,
A S. José, Teu Pai adotivo,
Fazendo da família
Berço de vida,
Concede-nos,
Por Intercessão de Maria,
Vossa e Nossa Mãe,
Que as famílias,
Desta terra quente,
Do Arciprestado de Valpaços,
Se tornem Missionárias
Pelo exemplo de uma vida santa,
Pelo testemunho da oração
E o pelo anúncio do evangelho.



            A celebração do Envio teve uma participação massiva de fieis de várias paroquias alvo desta primeira SAM valpacense, e a cada missionário foi oferecida uma cruz de "cristo amolalo", (digo bem, amolado, não Imolado, ou então Imolado amolado - entendam o trocadilho) ou seja, feito com molas de madeira, num trabalho artesanal que mostrou o carinho deste povo pelos missionários AD GENTES (ver foto). A celebração foi animada com um coro composto de vozes de várias comunidades e a homilia pelo padre José Maria, presidente da celebração,  foi, sobretudo, um alerta, para a necessidade de não adormecermos nesta tarefa de sermos Famílias em Missão e Berço de Vida, pela transmissão do Evangelho, apelando à participação de todos na celebração litúrgica da Igreja e do mandato da caridade.
            Seguiu-se a bênção e o envio dos missionários com os povos que lhes tocaram em sorte, abrindo a Tocha Missionária" o caminho, com a força da Luz de Cristo, representada na chama viva e forte.
            As três equipas, embora em paróquias diferentes, fizeram o que, por norma, é feito nestas SAM: a presença junto do povo, dos jovens, das crianças e dos idosos e doentes, nas Eucaristias, nas catequeses, nas escolas, nos lares e centros de dia etc...
            Na Terça Feira, quinto dia da Missão, partilhamos o que de positivo ou negativo pudemos viver e observar, concluindo da boa receção do povo aos missionários e o entusiamo com que os receberam e a satisfação dos párocos que, removido o receio inicial sobre o nosso trabalho missionário, manifestaram um profundo agrado pela nossa presença.
                        Concluímos, nesta avaliação intermédia, que a SAM é muito positiva e que, apesar da desertificação de grande parte das aldeias, onde se veem poucos jovens e crianças, a necessidade de passar a mensagem da missão nos faz pensar nas palavras de S. João Paulo II na Redemptoris Missio (Missão do Redentor) "A missão ainda está no começo". Esta reunião de avaliação terminou com o alerta do padre Jorge Amaro, de que, se a mensagem cristã não passa de pais para filhos, passe dos avós para os netos porque de outra forma, concluía o padre Jorge Amaro, teremos que pensar na pergunta de Jesus: "quando o Filho do Homem vier, ainda encontrará fé sobre a terra?".


Redação e fotos: Padre Frei José Dias de Lima OFM