segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Missões de Natal no Tovim, Coimbra






De 19 a 21 de Dezembro realizaram-se no Tovim (Coimbra) missões de Natal, preparadas pela Comunidade Missionária Servidores do Evangelho. O desafio era viver um Natal diferente: levar a alegre notícia de que Jesus nasce para todos. No dia 19, Domingo, começamos com a Missa na Capela do Tovim. Pela tarde, enchemos balões e prendemos uma mensagem de Natal em cada um deles. Estes foram depois colocados na porta de cada família do Tovim. Algumas pessoas pensaram que tinha sido a Junta de Freguesia ou que era o aniversário de alguma criança. Na verdade, até era o aniversário, mas de Jesus, e Ele queria celebrar o natal com cada família.
Na 2ª feira, depois da oração “matinal”, dividimo-nos por grupos para visitar as casas e transmitir a alegria do natal. Íamos batendo de porta em porta e com um sorriso e um desejo de “Bom Natal” deixávamos uma oração com um presépio. Algumas pessoas convidaram-nos a entrar para partilhar algumas experiências das suas vidas. Os Vicentinos da paróquia acompanharam-nos em algumas visitas pelas famílias mais carenciadas.


Depois em casa, à hora das refeições, era o momento para nós, grupo missionário, partilharmos as nossas experiências. Pelas noites vimos dois filmes que nos transmitiram uma mensagem que no futuro nos poderá ajudar.
Na 3ª feira, dia 21, continuamos a visitar as casas. E para terminar as missões preparamos um terço com petições especiais - pedindo pelas pessoas do Tovim e pelos mais necessitados de todo o mundo – e um pequeno teatro onde tentávamos transmitir que quando Jesus nasce em nós transforma as nossas relações.
Pelos comentários realizados entre nós, deu para perceber que estas missões tiveram o seu “lucro” e que nos enriqueceram como cidadãos e cristãos que somos. Ajudaram-nos a perceber que, por vezes, nos queixamos de tudo, e que não pensamos que há pessoas em piores situações e com menos possibilidades. Tivemos o caso de uma Senhora que partilhou a sua dor, mas com a nossa visita e a ajuda de Deus a sua vida começou a mudar, e assim que nos voltou a ver na rua quis partilhar connosco a sua alegria. Este gesto fez com que sentíssemos que afinal o nosso propósito foi bem sucedido e encheu-nos de força para continuar.
Assim, gostámos muito e esperamos que haja mais oportunidades destas para pudermos repetir estes momentos de partilha, estes sentimentos e estas experiências.

Alguns testemunhos dos jovens missionários

Sarah Simões (16 anos)
Adorei estes dias, foi uma experiência óptima Fiz novas amizades, convivi mais do que o habitual. Quero agradecer às Missionárias que me fizeram esta proposta.
Foram dias em que me senti muito à vontade. Vou ter saudades, pois foi divertido quase em todos os aspectos. Os filmes que vimos, também, gostei muito. Gostei de todas as actividades. Espero mesmo voltar a repetir a experiência.

Patrícia Pinho Lancha (13 anos)
Acho que foram três dias diferentes do habitual.
Gostei mais de por os balões nas casas com as respectivas mensagens de natal e de ver as pessoas alegres. O que menos gostei foi de ver muita ”pobreza” no Tovim e de ver algumas pessoas tristes com problemas familiares...
Aprendi que não devo gastar o dinheiro em bens-materiais que não necessito, pois há pessoas que necessitam desses bens materiais mais do que eu. O que mais me marcou foram algumas “histórias” que não pensei que existissem em tão grande quantidade aqui no Tovim, histórias de problemas famliares, financeiros e de saúde.
Foi uma boa expriência, gostava de repetir para o ano.

Inês Leão Alte da Veiga (12 anos)
Gostei muito destes três dias, foram muito giros e no fundo acabámos por ajudar outras pessoas.
O que mais gostei nestes dias foi de ver os filmes “ Bella” e “A vida é bela” foram muito giros e aprendi muito com eles e o que menos gostei foi de ver que muitas vezes peço um bem material, enquanto que outras pessoas aqui, no Tovim, pedem alimentos, medicamentos e outras coisas com que sem elas não vivemos o nosso dia-a-dia.
Aprendi que existem muitas pessoas aqui que vivem com poucas condições e eu estou sempre a queixar-me do que não preciso ou o do que já tenho. A mim, marcou-me algumas histórias da vida de algumas pessoas.
Existem muitas pessoas com problemas de saúde, com falta de alimento e com problemas familiares muito graves. A meu ver, existem muitas pessoas pobres aqui no Tovim e, nós nunca notamos que existem tantas pessoas pobres mesmo ao nosso lado.

Comunidade Missionária Servidores do Evangelho (Coimbra)

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Seminário Fé e Cooperação

A FEC, Fundação Evangelização e Culturas, que este ano comemora o seu 20º aniversário, convida V. Exa. para o Seminário Fé e Cooperação a realizar-se no próximo dia 13 de Dezembro, a partir das 9 horas, no Auditório 3 da Fundação Calouste Gulbenkian.

Convidamo-lo ainda a participar a partir das 18 horas no lançamento do livro "Recortes da História da Guiné-Bissau" da autora Catarina Lopes.

Por favor, confirme a sua presença até ao dia 6 de Dezembro, através do seguintes contactos:
Tlf: (+351) 218 861 710
Email: seminario20anos@fecongd.org


Seguem também os links para download do Programa completo do Seminário e o seu respectivo enquadramento:

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Integrar a animação missionária na vida pastoral das dioceses e paróquias



Cerca de 70 pessoas participaram nos dias 09 – 12 de Novembro no Centro Apostólico do Sameiro na Assembleia Anual do ANIMAG. A Assembleia fora programada para que IMAG e ANIMAG, ao participar juntos da mesma sessão de estudo, buscassem uma visão conjunta sobre a missão e a animação missionária. Mas, pelos seus compromissos apenas alguns membros do IMAG (provinciais) participaram.

O tema central da Assembleia foi o estudo e o aprofundamento de recente Carta Pastoral dos Bispos “Como eu vos fiz, fazei vós também – para um rosto missionário da Igreja em Portugal”, que visa dar “orientação à Missão em Portugal” e “avivar a vocação missionária de todos os cristãos”.

Dom António Couto, ao apresentar as ideias mestras da Carta, entre vários aspectos insistiu no “como”, no modo, no estilo da missão, seguindo o estilo de Cristo. Não se trata tanto fazer coisas, nem mesmo muitas coisas, mas fazê-las ao jeito de Cristo. O que conta é a atitude, o estilo, “pois tudo se define a partir de Cristo, quanto à origem e à eficácia da missão” (Bento XVI no Porto). A vinculação a Cristo e ao seu estilo são fundamentais. Evidente que o “como” leva a uma conversão pessoal, comunitária e das próprias estruturas da pastoral.

Sublinhou igualmente a necessidade e a urgência da missão, da evangelização. Tudo o que a Igreja é chamada a fazer é “evangelizar”, pois essa “constitui a graça e a vocação própria da Igreja, a sua identidade mais profunda” (EN 14). Acolher Cristo, o Evangelho, e tal acolhimento é cheio de consequências humanas, sociais e económicas.

Outro aspecto sublinhado foi o papel e o lugar dos leigos na missão e na evangelização. Eles são a energia nuclear do cristianismo e ou os leigos se comprometem e evangelizam ou então não teremos mesmo a evangelização. E a evangelização é um acto comunitário e não obra de franco atiradores.

O Padre Luis Miguel Figueiredo do clero de Braga falou de uma pastoral renovada com incidências na catequese e na educação da fé, sublinhando que toda a pastoral, imitando a caridade de Cristo, Bom Pastor, é missionária.

O Padre Manuel Augusto, dos Padres Combonianos, em sua apresentação falou da articulação entre as igrejas locais, sujeito da missão, e os institutos missionários. Propus uma presença renovada dos institutos missionários em Portugal. Uma presença com mais sentido de igreja local, voltada mais para o Kérigma e para a vivência do carisma, que como fermento está ao serviço da igreja local. Insistiu na necessidade de maior sinergia e colaboração entre os institutos missionários e destes com as igrejas locais, com acções mais finalizadas e articuladas para que as dioceses e paróquias pouco a pouco adquiram um rosto missionário.

Uma das acções em programação para ajudar a igreja portuguesa a ser mais missionária é a exposição missionária que os institutos missionários, em diálogo com o Santuário de Fátima, está a programar para os espaços do Santuário. É vontade, tanto do Santuário como do IMAG e ANIMAG que no próximo em Maio 2011 esteja já a funcionar. A Assembleia foi igualmente um momento de grande união, comunhão e diálogo de todos dos institutos missionários, que nos ajuda a caminhar juntos e unidos.
António Farias

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Católicos devem estar disponíveis para anunciar a sua fé


Institutos Missionários chamam todos os leigos para assumirem um papel mais activo no anúncio de Deus

Portugal é cada vez mais visto, pelos Institutos Missionários Ad Gentes, como um país de missão, onde se torna urgente anunciar Cristo a uma sociedade distante de Deus e da Igreja.

“É importante despertar cada um a ser testemunha da sua fé, onde quer que se esteja”, sublinha o padre António Farias, em declarações à agência ECCLESIA.

Para o presidente da Animação Missionária dos Institutos Ad Gentes (ANIMAG), há uma mudança que tem de ser feita, a começar pelo papel que os leigos devem desempenhar, dentro da Igreja, nas realidades locais de cada um.

“Temos de crescer na confiança mútua, a Igreja não pode viver estanque, tem que ser aberta, todos temos sempre algo a partilhar”, desafia o sacerdote.

Esta preocupação foi o tema central da Assembleia-geral da Animação Missionária dos Institutos Ad Gentes (ANIMAG), realizada em Fátima, entre os dias 9 e 12 de Novembro.

Um encontro que debateu as linhas mestras do documento “Para um rosto missionário da Igreja”, carta pastoral dos bispos portugueses que foi emitida, precisamente, para motivar a vocação missionária de todos os cristãos.

A criação de centros missionários diocesanos e paróquias, em estreita colaboração com os Institutos Missionários, é uma das soluções que o documento apresenta.

Realçando que já se começam a ver os primeiros centros desse género, em dioceses como Braga e Porto, o padre António Farias sublinha que “o mais importante é que todos esses grupos sejam imbuídos de um espírito dinâmico, criativo, que leve as pessoas a viverem a sua fé e a partilhá-la com os outros, não vivendo apenas para si, mas para os outros”.

Quanto à colaboração que os institutos missionários devem dar, na criação e promoção desses “núcleos de evangelização”, o presidente dos ANIMAG defende uma “ajuda que seja integrada na pastoral local e não uma coisa que venha de cima, sem estar em contacto com aquelas realidades”.

Como exemplo positivo desta colaboração entre os institutos missionários e as paróquias ou dioceses, o sacerdote refere as semanas missionárias, que “têm sido uma peça fundamental para ajudar a uma mudança de mentalidade, procurando que as comunidades “cresçam, na partilha da fé”.

Ao longo da Assembleia-geral dos ANIMAG, que reuniu cerca de 70 pessoas, entre sacerdotes e religiosos, ficou também clara a vontade de todos os institutos missionários aumentarem a comunhão e a partilha de experiências, para o desenvolvimento de acções mais abertas e eficazes junto das diversas comunidades.

Exemplo disso mesmo é um projecto que está a ser organizado pelos ANIMAG, com vista à realização de uma “Exposição Missionária”, em Fátima.

O objectivo desta iniciativa, que deverá ter lugar em Maio de 2011, será abrir a acção missionária às pessoas, ajudando crentes e não crentes a perceberem os diferentes carismas de cada Instituto e a perceberem o que significa a vocação missionária da Igreja.
Fonte: Ecclesia

Braga: Arquidiocese já abriu o seu Centro Missionário

Respondendo aos apelos deixados pelos bispos portugueses, nos n.ºs 20 e 21 da carta pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa, “Como Eu vos fiz, fazei vós também” – Para um rosto missionário da Igreja em Portugal, a Arquidiocese de Braga constituiu em Novembro o seu Centro Missionário.

De acordo com uma nota pastoral de D. Jorge Ortiga, enviada à agência ECCLESIA, esta nova estrutura terá como principais objectivos “promover e coordenar a formação, animação e cooperação missionária de todos os cristãos”, estimulando os fiéis a viverem a sua vocação missionária; incentivando a criação de “Grupos Missionários Paroquiais” e desenvolvendo uma relação de maior proximidade entre as comunidades locais e os diversos Institutos Missionários.

O comunicado do arcebispo de Braga informa ainda que o Centro Missionário Arquidiocesano de Braga integra sacerdotes, religiosas e leigos e a sua composição poderá ser reformulada periodicamente e sempre que necessário.

Fonte: Ecclesia

sábado, 16 de outubro de 2010

Centro Missionário Arquidiocesano de Braga

Realizou-se nos Serviços Centrais da Arquidiocese, no passado Sábado, 9 de Outubro, a quarta reunião para a criação do Centro Missionário Arquidiocesano de Braga com a presença do Padre Manuel Lobato, responsável arquidiocesano do Departamento da Missões, o Sr. D. António Couto, presidente da Comissão Episcopal para as Missões e Bispo auxiliar de Braga, delegados dos Institutos Missionários Ad Gentes presentes na Arquidiocese e leigos representantes dos leigos agregados aos movimentos que se identificam com a espiritualidade destes Institutos e outros leigos da acção pastoral da Arquidiocese.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Assembleia Anual dos ANIMAG 2010: Convocatória e Programa

O Animador Nacional e a Direcção do Secretariado do ANIMAG convocam todos os membros do Secretariado ANIMAG e todos os animadores (as) missionários (as) dos Institutos membros do ANIMAG para a Assembleia Anual, que decorrerá no Centro Apostólico do Sameiro (Braga), de 09 - 12 de Novembro 2010.
Esta Assembleia terá uma parte de estudo e reflexão conjunta para ANIMAG e IMAG e depois cada uma fará a sua respectiva assembleia. Esta Assembleia visa criar uma visão comum e um trabalho mais articulado.

Objectivos da Assembleia ANIMAG:
  • Reunir os membros dos IMAG e ANIMAG
  • Estudo do documento “Para um rosto da Igreja Missionária em Portugal” e o Serviço da Animação Missionária
  • Buscar visão conjunta sobre missão e animação missionária

Saiba mais:
Download da CONVOCATÓRIA
Download do PROGRAMA


Contamos com a vossa presença, simpatia e alegria.
Porto, 23 de Setembro 2010
P. António Farias, animador ANIMAG

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

JORNADAS MISSIONÁRIAS 2010: Conclusões

Marcados pelo dinamismo do Ano Sacerdotal, a recente visita do Papa Bento XVI a Portugal e pela publicação da Carta Pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa “Para um rosto missionário da Igreja em Portugal”, reuniram-se, em Fátima, entre os dias 17 a 19 Setembro, aproximadamente 450 pessoas, oriundas de quase todas as dioceses, institutos missionários e movimentos de Portugal, para celebrar as Jornadas Missionárias e aprofundar o tema: Espírito Santo e Missão.

domingo, 29 de agosto de 2010

Curso de Missiologia 2010


Saiba tudo sobre o Curso de Missiologia, que decorreu de 23 a 28 de Agosto 2010 na Consolata, em Fátima.
Visite o blogue do Curso. Entre AQUI

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Zona 2 do ANIMAG faz avaliação do ano 2009/2010

No dia 20/07/2010, pelas 15h00, os representantes dos Institutos da ANIMAG 2 reuniram-se na casa das Missionárias da Boa Nova.
Estiveram presentes: Palmira (missionária da Boa Nova). Joana (missionária Comboniana), Ir. Fátima (missionária Comboniana), Pe. Jorge (missionário da Consolata), Pe. Farias (missionário do Espírito Santo), Pe. António Augusto (missionário Dehoniano), Pe. Claudino (missionário Comboniano), Ir. Fernanda (Franciscana Missionária de Maria).
Foi uma reunião de avaliação e de programação.

terça-feira, 6 de julho de 2010

Centro Missionário está a nascer em Braga

Até agora, a sensibilização das comunidades católicas para a importância da transmissão da mensagem evangélica em territórios que a desconheciam ou onde estava pouco enraizada – a chamada “Missão” – era promovida por congregações missionárias.

A estratégia, que vigorou na Igreja portuguesa durante muitos anos, está prestes a mudar. Em Braga, o Arcebispo D. Jorge Ortiga quer que a abordagem ao trabalho missionário parta das estruturas diocesanas, sem deixar de contar com o apoio dos institutos religiosos.

Os Animadores Missionários Ad Gentes (ANIMAG), organismo constituído por congregações masculinas e femininas dedicadas ao anúncio do cristianismo, propuseram ao prelado uma parceria para a dinamização da actividade missionária na arquidiocese.

Continue a ler AQUI.

sábado, 19 de junho de 2010

«Como Eu vos fiz, fazei vós também». Para um rosto missionário da Igreja em Portugal

No dia 17 de Junho os Bispos de Portugal deram a conhecer a Carta Pastoral «Como Eu vos fiz, fazei vós também»: Para um rosto missionário da Igreja em Portugal

A ser levada a sério - por toda a Igreja em Portugal e não apenas pelos Institutos Missionários Ad Gentes – e, até ás últimas consequências, nada será como antes, no que toca à evangelização, na Igreja em Portugal.
Boa leitura. [ler aqui]

terça-feira, 1 de junho de 2010

Encontro Anual do ANIMAG tem data, tema e local


Na última reunião da Secretariado ANIMAG, acontecida em Fátima a 28 de Maio, além dos assuntos correntes que fazem parte da vida do ANIMAG (Animação Missionária conjunta dos Institutos Missionários), reflectimos sobre o tema / data e local do próximo encontro anual do ANIMAG 2010.

A alegria de sabermos ter sido aprovado pela Conferência Episcopal Portuguesa um documento missionário “Para um rosto da Igreja Missionária em Portugal” e o impulso missionário que a visita do Papa imprimiu à nossa Igreja, levou o Secretariado a tomar esse documento como tema de estudo e reflexão desse encontro, conjugada na perspectiva da presença e missão dos Institutos Missionários: “Para um rosto da Igreja Missionária em Portugal e o serviço da Animação Missionária”
O tema será abordado nos seguintes tópicos:
- Linhas mestras do Documento – a teologia subjacente ao documento.
- Pistas de concretização em nossa realidade eclesial: na diocese (CMD) e na paróquia (GMP)
- Articulação Igreja local e Institutos missionários.
- Como levar o documento ao Povo de Deus: metodologia e meios (subsídios, textos...)
- Metodologia da Animação Missionária (semanas missionárias)
À distância de 6 meses, evidentemente outros aspectos podem vir a ser contemplados.

A data do encontro anual foi fixada para os dias 08-12 Novembro e, tendo como objectivo envolver a todos e fomentar uma visão comum da Animação Missionária, o encontro será conjuntamente para o IMAG e ANIMAG.

Finalmente, a escolha da arquidiocese de Braga como local do encontro foi consensual. Proximamente informaremos a casa e outros detalhes.

Padre António Farias

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Secretariado Diocesano da Animação Missionária de Coimbra

No dia 23 de Maio, festa de Pentecostes, a Secretariado Diocesano da Animação Missionária de Coimbra organizou o seu 1º Fórum Missionário. Foi um dia cheio de interpelações, de reflexão e partilha, de celebração da fé. Houve conferências, testemunhos e muita partilha. Foi apresentado um livro de incentivo e promoção da Infância Missionária.

O Secretariado Diocesano da Animação Missionária propõe várias actividades ao longo do ano:

Para o mês de Outubro, de acordo com o tema da mensagem do Papa: “A construção da comunhão eclesial é a chave da missão”, haverá vigílias, catequeses missionárias e testemunhos

Como preparação da celebração do Natal e da Epifania / Dia da Infância Missionária, haverá um concurso diocesano de presépios com o tema: “Ele está no meio de nós”.

Da Epifania ao Pentecostes será lançado um ícone peregrino de Jesus e de Nossa Senhora, “Estrela da Evangelização”, juntamente com uma proposta de catequese, vigília, encontro de jovens e “lectio divina”.

O Pentecostes 2011, 11 de Junho, será assinalado com a data dos Fórum Missionários, seguida de vigília, na Sé com os crismandos. O tema do fórum 2011 será: “Evangelização dos jovens”.

Para mais informações, consultar o blog do ANIMISSIO ou através de e-mail

Padre António Farias

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Jornadas Missionárias 2010

Espírito Santo e Missão” vai ser o tema a reflectir e debater nas Jornadas Missionárias 2010 que decorrerão nos dias 17, 18 e 19 de Setembro, no Centro Paulo VI, em Fátima.

A organização é da responsabilidade da Comissão Episcopal de Missões, das Obras Missionárias Pontifícias e da Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal, através dos Institutos Missionários ad Gentes (IMAG).

As Jornadas Missionárias trazem a Fátima, anualmente, animadores missionários, voluntários da missão e todos os cristãos sensíveis à dimensão missionária da Igreja.

PROGAMA

Dia 17 (Sexta-Feira)
17.00h Acolhimento – Cento Paulo VI – Fátima
19.00h EUCARISTIA - Cento Paulo VI – Sala Bom Pastor
20.00h Jantar
21.30h Dinamismo e vitalidade da Igreja nas Primeiras Comunidades (Lc e Act)
D. António Couto – Presidente da Comissão Episcopal Missões

Dia 18 (Sábado)
09.00h Oração da manhã
09.30h O Espírito Santo, protagonista da Missão (RM, Cap.III)
Tony Neves, CSSp – Director Diocesano das OMP de Lisboa
11.00h Painel: Como estimular o espírito missionário no Clero Diocesano?
Vários convidados
13.00h Almoço
15.00h A dimensão missionária no ministério sacerdotal
António Almiro Mendes – Director Diocesano das OMP do Porto
17.00h Painel: Missão e luta contra a pobreza e exclusão
Vários convidados
19.00h EUCARISTIA
20.00h Jantar
21.00h Convívio missionário

Dia 19 (Domingo)
09.00h Oração da manhã
09.30h Painel: O Espírito no planeta jovem – representantes de alguns Mov. Missionários Juvenis
Diversos convidados
11.00h EUCARISTIA – Conclusões
13.00h Almoço

Divulgue e participe!
Folheto de Inscrição

Cartaz das Jornadas Missionárias 2010

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Papa Bento XVI em Portugal

Informação de alguns sites relativos à vinda do Papa a Portugal (11 a 14 Maio 2010).

Páginas oficiais da visita do Papa a Portugal:
http://www.bentoxviportugal.pt
http://www.bentoxvilisboa.com

Página do Santuário de Fátima:
http://www.fatima.pt

Página da Voz da Verdade, onde estão mapas e informações úteis sobre Missas em Lisboa e no Porto:
http://www.jornalw.org

Página oficial do Vaticano onde já está disponível o missal de todas as celebações:
http://www.vatican.va/holy_father/benedict_xvi/travels/2010/index_portogallo_po.htm

Página oficial do Vaticano onde serão disponibilizados as homilias e discursos do Papa:
http://www.vatican.va/holy_father/benedict_xvi/travels/2010/index_portogallo_po.htm

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Semana de Animação Missionária em São Marcos


O ANIMAG da Zona 4 realizou uma Semana de Animação Missionária (SAM) na Paróquia São Marcos, Cacém, Sintra, do Patriarcado de Lisboa, nos dias 6 a 14 de Março/2010.

Participámos nesta semana missionária os padres Floriano, Kuzenza, Boaventura, Albino e Francisco; Ir. Neto; e as Irmãs Inácia, Cristina, Carmo, Adelaide, Susana, Jincy, Bindu, Sandra, Justina e Lurdes, pertencentes a doze diferentes congregações, proporcionando desde logo um testemunho de comunhão fraterna e de partilha dos vários carismas no serviço missionário.

Durante o tempo de preparação, tivemos oportunidade de “escutar” o pároco, Pe. Carlos, e alguns jovens leigos da outra paróquia de Rio de Mouro também de sua responsabilidade, onde há pouco mais de um ano havia sido feita igualmente uma SAM, para elaborar um programa que tivesse em conta a realidade pastoral da paróquia São Marcos. Desde o primeiro encontro ficámos diante de um desafio diferente do que estávamos acostumados! Pe. Carlos fala-nos de “Primeira Evangelização”! Tal facto, fez com que tivéssemos feito um programa simples e aberto, voltado mais para a realidade social do bairro. A população, cerca de 40 mil habitantes, originária de diferentes partes do país e de África, vive quase na totalidade em prédios que “isolam” ainda mais as pessoas! Por isso usámos um “cartão de visita” com uma frase sugestiva para provocar a curiosidade da semana missionária: “O que te enche o coração?” Tínhamos como objectivo também dar a conhecer a nova Paróquia, criada há apenas seis anos!

O “Grupo de Jovens de Rio de Mouro” foi por todos referenciado como incansável, atento, eficiente, eficaz e fraterno para que o trabalho missionário pudesse acontecer da melhor maneira. Queremos deixar registado nosso agradecimento: Muito obrigado!

As “famílias de acolhimento” dispensaram aos missionários uma atenção esmerada, alimentação cuidada, diálogos muito interessantes que se prolongavam ao longo da noite, mostrando gosto e interesse por um maior conhecimento da vida religiosa/consagrada e da Igreja. “Gente boa, de boa vontade, interessada”… Algumas pessoas despertaram para a fé e foram-se aproximando da comunidade paroquial.

A presença nas escolas foi positiva e muito rica. Os professores e os alunos acolheram com muito interesse, simpatia, curiosidade e entusiasmo a presença dos missionários. Os alunos tiveram um comportamento exemplar. Foram verdadeiros missionários, “porta-vozes” da novidade do que estava acontecendo para suas famílias e amigos. As escolas são um bom meio para “actuar e criar” espaços de comunicação e evangelização.

Numa sala do Centro Comercial, situado na área mais populosa do bairro, gentilmente oferecida para local da Exposição Missionária, funcionou o “Espaço Missão”, ideal para formação, informação e distribuição do material missionário. Alguns alunos mobilizaram os seus pais e outros familiares para a visitarem. Um grupo de alunos de uma das escolas e o seu coro, vieram cantar, aos missionários num gesto de agradecimento. No primeiro dia, a Eucaristia celebrada neste espaço, teve pouca participação das pessoas, mas com o decorrer da semana foi bonita a participação.
Este espaço missionário incomodou alguns!... Mas foi também um espaço que “provocou” muitos outros pelas interrogações que de certo modo deixou no ar! Pensamos que esta experiência possa ser o início de “algo interessante” para o futuro.
A Via-Sacra foi feita em três lugares diferentes do bairro. Participaram cerca de 30 pessoas em cada um dos lugares. Outras pessoas associaram-se simplesmente, permanecendo nas varandas de suas casas e no passeio, sempre, em atitude de silêncio e respeito. Podemos dizer que foi uma experiência óptima, apesar do frio!
Visitas domiciliares às famílias: Foram feitas percorrendo os prédios e batendo de porta em porta nos apartamentos. Num dos imóveis, sobre 42 portas, a que bateram, abriram-se 3 portas! Vale sempre a pena… Foi nestes momentos que houve um real encontro com os pobres! Sem dúvida que foram experiências muito ricas neste encontro com as pessoas, que por vezes proporcionou momentos “imprevistos” com pessoas em situações especiais! E isso era visível na “confiança” que as pessoas depositavam em nós e nossas orações. É assim que a missão vai acontecendo…
“O Livro da Semana Missionária”: Uma iniciativa criativa e interessante da paróquia foi ter criado “O LIVRO” da SAM, onde todos aqueles que o desejaram puderam escrever as suas mensagens, impressões, descobertas, projectos, compromissos, etc. Nele ficou registada também a mensagem de D. Carlos, bispo auxiliar, que presidiu à Eucaristia de sábado na Paróquia, onde foram feitos todos os agradecimentos!
A Eucaristia de encerramento, com a presença de todos os missionários, foi viva e muito participada. Foi também um momento forte de catequese pelos sinais missionários presentes. E sobretudo, foi um momento de intensa acção de graças por tudo quanto recebemos de Deus durante esta semana maravilhosa.
Os missionários sentiram dificuldade no primeiro momento de articulação entre si no próprio grupo. Ultrapassada esta situação, o desejo de entendimento e união reinou entre todos em nome do anúncio da Boa Nova de JESUS e do testemunho a passar pela própria vida para que o Reino de Deus possa acontecer. E aconteceu!
Participaram pela primeira vez, nesta SAM, um grande número de missionários, que deixaram este seu testemunho sobre a semana: “Foi uma graça para a minha vida”; “Meu agradecimento pela minha primeira experiência missionária”; “As famílias que nos acolheram e apoiaram foram maravilhosas”!
Foi evidente a riqueza de um testemunho de comunhão eclesial com a presença dos vários Institutos. Afinal… “Quem conduziu a semana foi o Espírito Santo” !
Fica o desafio: Colocar-nos à disposição para ajudar a formar e consolidar grupos de oração e reflexão bíblica; e formar uma equipa “missionária” para acompanhar as famílias em dificuldade, doentes e idosos.
Agradecimento: Queremos manifestar nossa gratidão ao Pe. Carlos que nos acolheu e acompanhou na preparação e realização desta semana missionária e desejamos-lhe um bom apostolado junto do Povo de São Marcos, com as maiores bênçãos de Deus. Muito obrigado! Um abraço fraterno em Cristo Jesus, Missionário do Pai!

sexta-feira, 23 de abril de 2010

1º Fórum Missionário da Diocese de Coimbra

O 1º Fórum Missionário da Diocese de Coimbra vai ocorrer a 22 Maio no Salão de S. Tomás (Seminário Maior) das 9h30 às 18h.

As Inscrições são até 10 Maio.
Como pode verificar pelos convidados(ver cartaz e folheto de inscrição) vai ser um dia cheio de boa reflexão e certamente de grandes desafios para a realidade eclesial que somos e que desejamos ser.

E porque pretendemos que este Fórum seja um espaço de profunda comunhão venho por isso, desafiá-lo a estar presente para que, co-responsavelmente, façamos da nossa Igreja e das suas comunidades um espaço de comunhão e uma escola de discípulos e missionários de Jesus Cristo.

Seu irmão em Cristo
pe. Luís Miranda

terça-feira, 20 de abril de 2010

Irmãs Espiritanas têm nova responsável Principal


Dia 15 de Abril de 2010 a Ir. Maria de Fátima Gama da Silva assumiu a responsabilidade de coordenação do Distrito de Portugal sucedendo à Ir. Maria da Conceição Vieira de Sousa. O acto teve lugar em Eucaristia na Comunidade da Cruz Quebrada, Celebração a que presidiu o Sr. P. José Manuel Sabença, Provincial dos Espiritanos.

A Ir. Fátima é da Freixianda, Diocese de Leiria-Fátima e tem 43 anos de idade. Fez a sua Profissão Religiosa em 1991 e trabalhou na Guiné-Bissau de 1992 a 2001, onde desenvolveu notável acção missionária na pastoral e na Escola “Jovens Sem Fronteiras” de Caió. A Ir. Fátima integrou a Comunidade de Tubebe nos seus primeiros anos de existência, entre o povo manjako, meio de primeira evangelização.

Chamada para um serviço no Distrito de Portugal assumiu o trabalho de ecónoma principal, cargo que desempenhou durante 6 anos. Neste período colaborou activamente no Voluntariado Missionário e coordenou o Voluntariado Espiritano entre 2004 e 2007.

Actualmente a Ir. Fátima frequentava o Instituto de ciência e teologia das religiões, no Instituto Católico de Paris, quando lhe foi pedida esta nova missão. A sua disponibilidade dá-nos muita alegria e é motivo de grande esperança para nossas Comunidades.

Com uma rica experiência missionária entre os mais pobres e um bom conhecimento do Distrito de Portugal, a Ir. Fátima apresenta-se na disposição de continuar a gastar a sua vida pela missão, estando de todo o coração onde o Senhor a envia.

Aqui ou além a missão continua. É de assinalar que neste mesmo dia, duas Irmãs da Administração Geral chegaram à Ásia numa viagem de prospecção que as levará a Taiwan, às Filipinas e ao Vietnam. A abertura ao continente asiático é um marco importante na história da Congregação.

quarta-feira, 24 de março de 2010

Criação do Centro Missionário Diocesano Bracarense (CMDB)

“A consciência missionária na Igreja não pode ser feita apenas por cada carisma, como se cada um estivesse a pescar apenas para si nem se pode limitar apenas ao ofertório do Dia Mundial das Missões. Importa o trabalho de conjunto em que as actividades missionárias e o recrutamento de vocações seja, essencialmente, para a Igreja e, portanto, a necessidade de se criar uma estrutura que permita um trabalho missionário de conjunto, devidamente estruturado e organizado, que dê à Diocese um impulso missionário é urgente”.

Esta foi a ideia central exposta pelo Sr. D. Jorge Ortiga, numa reunião realizada em 28 de Janeiro de 2010, no salão nobre do Paço Episcopal, com a presença de representantes de Institutos Missionários Masculinos e Femininos, presentes na Arquidiocese de Braga e o Padre Lobato, responsável diocesano pela animação missionária nesta Arquidiocese. “Desejo – rematava o prelado bracarense - que a equipa a ser criada, possa trazer para a Igreja Diocesana de Braga, esta consciência de que o cristão é estruturalmente missionário”.

Estava dado o mote para a criação do CMDB. Neste sentido, seguiram-se duas outras reuniões: No dia 12 de Fevereiro com a presença de institutos missionários presentes na Diocese, o padre Lobato e o Sr. D. António Couto, responsável nacional para as missões e que, a pedido do Sr. D. Jorge, ficou como primeiro responsável criação deste CMDB. Desta reunião surgiu um esquema de trabalho para uma outra reunião, realizada a 6 de Março, e que, desta vez, contou também com a presença dos leigos agregados aos movimentos que se identificam com a espiritualidade dos diversos Institutos Missionários Ad Gentes e outros leigos de acção pastoral da Diocese, bem como com alguns párocos diocesanos, num total de 26 participantes.

Na linha do Sr. D. Jorge Ortiga, traçada na reunião de 28 de Janeiro, o Sr. D. Couto sublinhou que a Igreja Particular é o primeiro sujeito da Missão e que, por isso mesmo, a Missão é um compromisso de cada Baptizado e não apenas dos Missionários Ad Gentes. Realçando ainda mais esta ideia, o sr. D. Couto, citando uma afirmação contundente e explosiva do Bispo de Rimini, numa conferência aos bispos novos em Roma disse: “A evangelização, ou a fazem os leigos ou não se fará!”. A partir deste pensamento central, o Sr. D. António Couto, em partilha com os participantes desta reunião de seis de Março, traçou os objectivos da criação do CMDB:
1- Apresentar-se como a célula fundamental da vida missionária da Diocese de Braga.
2- Permitir um trabalho missionário de conjunto, devidamente estruturado e organizado, que dê à Diocese um impulso missionário”.
3- Congregar as forças vivas da Diocese a que se unam à volta do projecto missionário iniciado por Jesus Cristo.
4- Comprometer os leigos como agentes activos e não passivos da acção missionária na Diocese.
5- Traçar linhas pastorais de acção missionária dentro da Diocese como sejam: criação de grupos missionários paroquias ou arciprestais; encetar iniciativas de acção pastoral de cariz missionário, na diversas paróquias da Diocese; dinamizar uma pastoral do acolhimento, pôr em marcha a pastoral do envio missionário; criar o laicado missionário diocesano; incentivar a cooperação missionária com outras culturas através de uma participação concreta em projectos missionários e geminações.
6- Ser também um instrumento através do qual possa acontecer o despertar de vocações sacerdotais, missionárias e religiosas, dentro da dinâmica do compromisso laical.

Nesta reunião ficou acordado, por proposta do Sr. D. Couto, que o CMDB seria constituído por doze pessoas, quatro representariam todos os Institutos e congregações religiosas, masculinas e femininas, independentemente de serem especificamente missionárias de carisma ou não; quatro representantes do Clero Diocesano e quatro representantes dos leigos. Este grupo será, posteriormente o responsável por criar um documento que personalize este CMDB.

Depois da Páscoa, as sugestões dos potenciais representantes que formarão o CMDB serão apresentados ao Sr. D. Couto, após o qual serão iniciadas outras demarches para dar andamento a este projecto de forma a, no dizer de D. António Couto, “tornar toda a Diocese missionária e missionários todos os diocesanos!”.

Padre Frei José Dias de Lima OFM

terça-feira, 23 de março de 2010

Notícias da zona 1 – ANIMAG

SAM em Guilhabreu, Mosteró e Canidelo

Entre os dias treze e vinte de Março, nas paróquias de Canidelo, Mosteirô e Guilhabreu (Vila do Conde), realizou-se mais uma SAM organizada pela Zona 1 do ANIMAG. Participaram nesta SAM o padre Wandali Bava (Espiritano), o Padre Frei José Dias de Lima (Franciscano), Padre Joaquim Domingos Luis (Verbita), padre João Pereira Monteiro (Consolata), Emília Sebastião (Missionária Secular Comboniana), Irmã Conceição Pena ( Missionária Franciscana de NSª Srª da Vitórias) e Irmã Ana Cândida (Missionária do espírito Santo).

Desde já, apraz registar o empenho total do Pároco das três paróquias, o Rvmº Padre Carlos Duarte que, desde a preparação até à realização da SAM, esteve sempre em todos os momentos, não se poupando a esforços para nos acompanhar, apesar da sua idade, o que mais parecia um neo sacerdote na força da sua juventude do que um padre já com as suas bodas de ouro sacerdotais sobre os ombros e mais sete anos, no total de cinquenta e sete anos como pastor das gentes. Tocou-nos profundamente, a nós missionários, a sua preocupação em estar presente em todos os actos, andando continuamente de paróquia em paróquia, o carinho que demonstrou pela causa missionária, a admiração pela figura do missionário e da missionária na vida da Igreja, a satisfação por nos ter nas suas paróquias, o apreço que demonstrou pelo nosso trabalho e, sobretudo, a forma emocionada como se dirigia aos seus paroquianos, quando se tratava do bem espiritual do seu povo nas raras intervenções que fez, porque para ele importava apagar-se naqueles dias para deixar o espírito missionário invadir o coração dos fieis.

No dia 7 de Outubro de 2009, houve um primeiro encontro com o pároco, o padre Carlos Duarte, em Guilhabreu, no qual estiveram presentes o padre Wandali, o Frei José Lima, a Joana Veloso e a irmã Ana Cândida e no qual traçamos um esboço inicial de trabalho para esta SAM. No Encontro Anual, no Seminário de Vilar, no Porto, voltamos a falar desta SAM, dela demos conhecimento a todas as outras Zonas, e formamos as três equipas que farão parte da mesma. No dia 27 de Janeiro, já com a presença das equipas que estariam presentes na SAM, tivemos uma preparação próxima e acerto de actividades com o padre Carlos Duarte. Para além destes três encontros de preparação, houve ainda mais um outro encontro especificamente em cada paróquia, dos missionários com os agentes dessa paróquia onde se realizaria a SAM com o objectivo de se acertarem alguns detalhes finais, nomeadamente a hospedagem dos missionários. Graças a esta preparação intensiva, num total de quatro encontros, a SAM correu muito bem do princípio ao fim. Aqui, uma palavra de apreço e gratidão aos que acolheram os missionários em suas casas e também o acolhimento e a receptividade, muito positiva, por parte dos fieis nas diversas actividades que se foram desenrolando.

O tema central desta SAM, foi a Missão do Cristão na Vida da Igreja, tendo como pano de fundo o tema da Compaixão, reservado para este mês de Março, dentro do espírito da Missão 2010 que vive a Diocese do Porto.

Esta SAM abriu com a Eucaristia vespertina nas três paróquias, com a presença de todas as equipas em cada uma delas e, por isso, em horários diferentes, sendo estas apresentadas pelo pároco aos fiéis. Desta forma, todos os fiéis tomariam conhecimento da presença de vários missionários numa mesma missão e com o mesmo projecto, apesar de os carismas serem diversos, revelando assim um segundo objectivo, não menos importante que o primeiro ou seja, que apesar da diversidade de carismas, o Espírito é o Mesmo e é o mesmo Cristo que está presente e actua em tudo e em todos.

Durante a SAM, todos os objectivos que nos propusemos alcançar durante a mesma, foram cumpridos: visita às escolas; presença junto das crianças na catequese, juntos dos jovens nos encontros de catequistas e crismandos; presença junto dos doentes com a celebração Solene da Santa Unção, num contexto de celebração eucarística e também de visita aos doentes em casa; presença juntos dos casais no encontro com as famílias e presença junto do povo em geral através da eucaristia diária, da celebração da Via Sacra e de outros momentos de oração, adoração e Lectio Divina oferecidos ao povo. O sacramento da reconciliação foi também um momento forte que marcou esta SAM.

Na quarta feira tivemos uma avaliação intermédia de como estava a decorrer a SAM.
No Domingo o encerramento da SAM foi às 16.00, com uma grande festa comunitária, que uniu as três paróquias, na Igreja Mãe de Guilhabreu, e que contou com todos os missionários presentes na Missão e presidida pelo Sr. D. João, Bispo Auxiliar do Porto, para aquela Zona Pastoral de Vila do Conde-Trofa.

Este momento celebrativo teve como ponto central o Crisma de vinte e oito jovens daquelas Paróquias, e mais um de Penafiel. Mas, o que marcou este momento solene, foi o facto de, entre os crismandos, se encontrarem seis irmãs, da paróquia de Mosteiró, que primeiro foram baptizadas, a mais nova com treze anos e a mais velha com vinte e quatro, seguindo-se o casamento dos seus pais (que já estavam baptizados) e, por fim, o crisma destas meninas e dos seus pais com todos os outros jovens crismandos.

O Sr. D. João, ao dirigir-se aos jovens, entre outras coisas, sublinhou o carácter missionário daquele que recebe o Crisma e que ali não acabava a formação cristã do jovem, antes pelo contrário, ali começava o compromisso de cada um como cristão comprometido activamente com a Igreja e com o mundo.

No final da Eucaristia, o padre Carlos Duarte manifestou ao povo o seu agrado pela presença e trabalho dos missionários, fazendo votos que, no seu dizer “a sementeira que aconteceu estes dias, dê fruto e fruto em abundância”.

Para o dia 17 de Abril, ficou marcado um encontro de avaliação da SAM com os agentes de pastoral das três paróquias e que contará com a presença de todos os missionários que estiveram presentes na SAM ou que simplesmente estiveram na sua génese e preparação, como será o caso da Joana Veloso (Secular Comboniana).

Padre Frei José Dias de Lima OFM

sexta-feira, 19 de março de 2010

ZONA 2: ECOS DA SEMANA MISSIONÁRIA DE ESTARREJA / MURTOSA

.
Uma vez mais o ANIMAG da Zona 2, de 20 a 28 de Fevereiro, realizou uma Semana Missionária na diocese de Aveiro nos arciprestados de Estarreja e Murtosa. Cerca de 20 missionários (as), repartidos em 10 equipas, cada equipe em sua paróquia, despertaram as comunidades cristãs para a dimensão missionária da Igreja.

Da realização desta Semana Missionária salientamos a abertura e o encerramento. Na celebração de abertura todos os missionários foram enviados pelo Bispo diocesano e a cada paróquia foi entregue uma tocha missionária. O Sr. Dom António Francisco incentivou a todos para que essa actividade fosse para a região um momento de graça que ajude a todos a ser discípulos – missionários. Na conclusão da Semana, apesar da chuva, muita gente esteve presente e foi o momento do testemunho e da festa.

Do desenrolar da semana em cada paróquia, sublinhamos:
- O bom acolhimento e a participação (apesar da chuva e do vento) das pessoas para as actividades propostas: terços missionários, via-sacras, visita às escolas, visita às famílias e aos doentes, reflexões após as Eucaristias...
- A preparação da Semana. Se esta acção conjunta dos ANIMAG correu bem, deveu-se à sua preparação: párocos e missionários. Talvez tenha faltado um encontro prévio com o grupo mais activo de cada paróquia para juntos se darem conta do desafio que é uma Semana Missionária, programarem e trabalharem em conjunto.
- O empenho manifestado pelos párocos que, em geral, acompanharam sempre os missionários e mostraram interesse na realização da Semana.

Após a realização de mais uma Semana Missionária, perguntamo-nos: o que fica? O grande objectivo é ajudar que as nossas paróquias tenham rosto e coração missionários. Para que isso seja possível, é de desejar que em cada paróquia ficasse um grupo missionário. Graças a Deus, isso aconteceu em algumas paróquias. Mas, quem irá animar e fortalecer esses grupos? Que subsídios temos ao nosso alcance? Certamente que na reunião de avaliação da Semana, que irá acontecer dos párocos e missionários, esses assuntos virão ao de cima.

António Farias
.

terça-feira, 16 de março de 2010

Estão abertas as inscrições para o Curso de Missiologia 2010

O Curso de Missiologia é um curso de formação que visa a qualificação do missionário e, consequentemente, da Missão.

Tem como objectivos:
Apresentar as bases bíblico-teológicas da missão ad gentes.
Repensar a missão à luz do Vaticano II e dos documentos recentes do Magistério.
Percorrer as etapas mais importantes da história da evangelização e da reflexão missiológica.
Apresentar exemplos concretos da praxis missionária actual e preparar para os desafios da inculturação e do diálogo do Cristianismo com outras religiões.

A quem se destina?
. Membros dos Institutos Missionários Religiosos/as
. Sacerdotes diocesanos
. Missionários em férias
. Seminaristas e estudantes de teologia
. Candidatos ao Laicado Missionário
. Voluntários da Missão

Data:
23 a 28 de Agosto de 2010

Este ano corresponde ao 1º ciclo bienal e abordará os seguintes temas:
.A missão nos actos dos apóstolos
.A espiritualidade missionária
.A evangelização na época e no espaço dos descobrimentos
.A evangelização e as culturas: Os desafios da inculturação
.A mulher: sujeito e destinatário da missão

Docentes:
.Dom António da Rocha Couto - SMBN
.Padre José Antunes da Silva - SVD
.Padre David Sampaio Barbosa - SVD
.Frei José Nunes - OP
.Irmã Miriam Rotta - FSP

O curso será ministrado através de:
.Conferências
.Trabalhos de grupo
.Debates
.Plenários
.Workshops
.Testemunhos missionários

E inclui também:
.Convívio
.Celebração da Eucaristia e da Liturgia das Horas
.Terço Missionário na Capelinha das Aparições

Qualquer informação contactar:
Secretariado do Curso de Missiologia
Museu de Arte Sacra e Etnologia
Missionários da Consolata
Rua Francisco Marto, 52
Apartado 5
2496-908 FÁTIMA

por telefone ou fax:
Tel: 249 539 470 | Fax: 249 539 479

ou ainda, via email:
cursomissiologia@consolata.pt

Dados importantes:
Inscrição: 20€

Data limite de inscrições:
18 de Agosto de 2010

Alojamento:
Fica a cargo dos participantes.

No seminário da Consolata há possibilidade limitada de alojamento.
Marque quanto antes.
Quarto individual/duplo/triplo e refeições
Também há camaratas (para grupos)
Informar que é participante do Curso de Missiologia
Tel. 249 539 430

Informações úteis:
O curso tem início no dia 23 de Agosto às 9h00.
Termina no dia 28 às 13h00 com a entrega dos diplomas.

Inscreva-se AQUI.

quinta-feira, 11 de março de 2010

Evocar Maria Eugénia Caps

As Irmãs Espiritanas, celebram o dia de sua Fundadora a 16 de Março data em que na Suíça - Montana no ano de 1931, Eugénie partiu suavemente para Deus.

No Instituto, referimo-nos sempre à sua morte citando a palavra do Evangelho de S. João 12, 23-24, onde Jesus fala da sua glorificação, para dizer que também a missão e a entrega por amor aos outros encerra o segredo do grão de trigo.
Em verdade vos digo: se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morre dá muito fruto.
Em tempo de Quaresma partilhamos e fazemos nossa a sua oração:

“O caminho é duro mas Vós, Senhor, o percorreste primeiro. Neste caminho de cruz encontro o vosso exemplo e este caminho é para mim um caminho de confiança e de encorajamento”.
Eugénie revelou-se uma mulher forte na acção, no apostolado, com uma energia que lhe vinha do interior. No seu percurso transparece o princípio muito simples e fundo: o segredo da missão fecunda não está em primeiro lugar na acção, ou no muito fazer, mas na união com Deus, na sua graça, na força que vem somente do Espírito. Esta é a fonte donde brota a missão cristã e onde todos refazemos as energias de fé e amor.
Pensamentos de Eugénie respigados nas suas cartas:
“Para Deus, todos os meios são bons para nos conduzir a Si.”
“Mil ocasiões se apresentam num só dia em que posso testemunhar o meu amor a Deus – amor prático.”
“Devo irradiar Jesus, mas para o irradiar preciso estar repleta d’Ele”.
“Tudo por Vós, meu Deus e pela salvação dos queridos negros da África”.
“Não posso conceber uma vida activa que não seja baseada numa vida muito, muito íntima com Deus”.
“Antes de tudo é preciso que as nossas almas se tornem verdadeiros templos do Espírito Santo.”.
“Se Vós, meu Deus estais comigo, tudo posso fazer por Vós.”.
“Deus não se deixa vencer em generosidade”.
“A cruz é a marca das obras de Deus.”.
“Conta ventos e marés Deus realizará a sua obra”.

Caminhar nos passos de Jesus com a Fundadora, eis o convite que nos é feito hoje, aqui e em toda a parte em que a Comunidade Espiritana marque presença.
Eugénie acolheu o nosso carisma fundador, dom do Espírito à Igreja e aos povos, consignado assim:
Consagradas a Deus, por Cristo, no Espírito Santo sob a protecção do Imaculado Coração de Maria, para a evangelização dos mais pobres.
Ir. Ascensão Lourenço

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

PARTILHAR, PROGRAMAR E CONCRETIZAR


Os membros do Secretariado ANIMAG reuniram em Fátima, no dia 5 de Fevereiro de 2010, no Seminário do Verbo Divino.

Fizemos o ponto da situação dos nossos trabalhos de animação missionária, concretamente a preparação das Semanas de animação missionaria até agora agendadas pelas várias zonas e cuja preparação está a concretizar-se no terreno: a semana missionária no Arciprestado de Estarreja/Murtosa, diocese de Aveiro, de 20 a 28 de Fevereiro, organizada pela Zona 2; a semana em S. Marcos de 6 a14 de Março, no patriarcado de Lisboa, organizada pela zona 4; e de 13 a 21 de Março a semana missionária nas paróquias de Canidelo, Guilhabreu e Vilar do Pinheiro, diocese do Porto, organizada pela zona1.

Mas a nossa principal preocupação foi a de dar continuidade à reflexão iniciada na Assembleia ANIMAG do passado mês de Novembro e fazer eco das principais ideias a reter e, sobretudo, como concretizar alguns pontos-chave da animação missionária hoje. Este é um trabalho importante a ser levado a cabo pelas zonas e por cada missionário/a na preparação, realização e continuidade das Semanas de animação missionária.

Nesta reunião esteve presente o Padre Manuel Durães, presidente das Obras Missionárias Pontifícias que nos apresentou o programa das próximas Jornadas Missionárias Nacionais, a realizarem-se em Fátima de 17 a 19 de Setembro de 2010 com o tema: “Espírito Santo e Missão”.

Também o Padre José Augusto Leitão, da rede Fé e Justiça Europa África (Antena AEFJN) esteve connosco e apresentou-nos o plano de acção para 2010 que, entre outros objectivos, se propõe dar a conhecer os objectivos do milénio e promover os direitos humanos no Darfur e em outros países em conflito na África.

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Ressonância da Assembleia Anual dos ANIMAG

.Em ressonância da Assembleia anual dos ANIMAG - 2009 (Porto), na última reunião do Secretariado ANIMAG, 05.02.2010, sublinhamos algumas ideias sobre a animação missionária nas igrejas locais:

* Fazer e colaborar com as igrejas locais: diocese, comissão diocesana de missões, paróquias, partindo dos vectores da igreja local. Não animação paralela, mas integrada na igreja local.
* Animação missionária centrada nas necessidades concretas das comunidades cristãs: dar prioridade à evangelização.
* Revitalizar e potenciar os dinamismos existentes nas comunidades paroquiais, conscientes mais em dar que em receber (gratuidade) e estimular o dinamismo missionário das comunidades.
* Incentivar as comunidades a desenvolver e a testemunhar um estilo de vida atractivo: viver o entusiasmo da fé na caridade.
* Incentivar as comunidades a descobrir a importância da Palavra de Deus e esta em ligação com a vida.
* Testemunhar o entusiasmo e a alegria por seguir Jesus Cristo e levar a um encontro pessoal com Cristo.
* Testemunhar a “frescura” do deixar tudo por causa de Cristo (disponibilidade interior).
* Formação na acção: formação em ligação com a acção humana, social e pastoral.
* Testemunhar a vida cristã noutras igrejas de modo a abrir as comunidades a outras realidades eclesiais.
* Motivar comunidades e cristãos para formar “grupos missionários” nas paróquias, que sejam sinais da dimensão e da preocupação missionárias da Igreja. Este seria um dos objectivos da animação missionária.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Notícias ANIMAG ZONA 2

Preparação da Semana Missionária de Estarreja / Murtosa

Na próxima 5ª feira, dia 14 de Janeiro, vai realizar-se a importante reunião dos Párocos dos Arciprestado de Estarreja e Murtosa com todos os Missionários e Missionárias que trabalharão na Semana de animação Missionária de 20 a 28 de Fevereiro, nesses Arciprestados. A reunião terá lugar em BEDUÍDO.

Para chegar a Beduído: use a A-29. Saia em ESTARREJA (NORTE) (o sítio onde antes se ligava para a A-1). Tome a Nacional 109 e siga sempre a direcção ESTARREJA nas duas ou mais rotundas que vai encontrar. No 1º semáforo, vire à esquerda. Mais à frente, já começará a ver a Igreja de Beduído. Perto desta, tem a estrada para Oliveira de Azeméis. Percorra-a por uns 50 (cinquenta) metros: à sua esquerda, está a Igreja Paroquial. A reunião é ali. Para visualização melhor, pode consultar o Google-Maps.



Pe. Adélio Torres Neiva, Espiritano (1932-2010)

A paixão pela Missão e pela Cultura

O P. Adélio Torres Neiva, Missionário do Espírito Santo, partiu para a Casa do Pai aos 78 anos. Nascido em S. Paio de Antas (Esposende), foi ordenado Padre em 1956. Formado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (1961), o P. Torres Neiva dedicou a sua vida à Missão e à Cultura. É autor de vários livros, sendo o mais notável a História da dos Espiritanos em Portugal (2003). Dirigia as revistas ‘Vida Consagrada’ e ‘Missão Espiritana’. Tem muitas entradas em diversas Enciclopédias e obras colectivas. Foi Professor Universitário, proferiu, muitas dezenas de Conferências e participou em vários Congressos e Colóquios em Portugal e no estrangeiro. Foi, durante doze anos, Conselheiro Geral dos Espiritanos, em Roma (1974-86). Hospitalizado em Lisboa por causa de uma pneumonia, faleceu a 10 de Janeiro.
Deixa por publicar uma importante obra sobre o Espírito Santo que será apresentada, a 20 de Fevereiro, em Fátima, nas III Jornadas de Espiritualidade. O funeral, na tarde do dia 12, foi presidido por D. António Couto, Presidente da Comissões Episcopal de Missões, na sua terra natal.
A Congregação do Espírito Santo sente-se honrada com o seu testemunho de missionário culto e alegre, agradecendo a Deus a sua Vocação e trabalho extraordinário que fez pela Missão e pela Cultura.
Saiba mais...

Tony Neves
Porta-Voz dos Espiritanos

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Encontros de fé e desenvolvimento em Leiria


A Fundação Evangelização e Culturas e o Serviço de Animação Missionária da Diocese de Leiria-Fátima vão promover um Encontro sobre a Missão: Proposta da Igreja para o Desenvolvimento , no Seminário Diocesano de Leiria, na Aula Magna, com entrada livre.

Esta terceira sessão será realizada no dia 15 de Janeiro de 2010, às 21h00 e contará com a presença da jornalista Laurinda Alves, entre outros.
A primeira sessão dos encontros “Fé e Desenvolvimento” decorreu em Braga no dia 13 de Novembro. A conferência foi proferida por D. António Couto, Bispo Auxiliar daquela diocese e presidente da Comissão Episcopal das Missões.
O segundo encontro decorreu em Évora e contou com a presença do Bispo D. José Alves e de um Padre Jesuíta Hermínio Rico.

FEC e Serviço de Animação Missionária de Leiria-Fátima

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

ANIMAG zona 1 define plano de acção

Situação actual da Zona 1

A Zona 1, que parecia condenada a ser absorvida pela Zona 2, parece ter ganho novo vigor, com o último encontro dos provinciais IMAG, reforçado no encontro Anual ANIMAG no Seminário de Vilar, no Porto. Pensou-se que não fazia sentido suprimir a Zona 1 ou agregá-la a uma outra Zona, pois a Zona 1 tem uma área pastoral de muita importância no contexto da Igreja em Portugal, pelas dioceses que envolve, particularmente a Arquidiocese de Braga e suas sufragâneas: Bragança, Vila Real e Viana do Castelo.

Como resultado dos citados encontros dos IMAG e ANIMAG, membros da Zona 1 reuniram-se a 18 de Dezembro de 2008 na casa dos Espiritanos em Fraião (Braga). Debateram a questão e concluíram que a Zona 1 devia caminhar, pois a área a evangelizar era significativa. Também o número de participantes nessa reunião, oito no total - o que já não se verificava havia largos meses - foi alento para revitalizar a Zona 1. Estiveram presentes: P. José Lima, pelos Franciscanos; P. Padre Inácio Babo de Macedo, pelos Combonianos; P. João Pereira Monteiro, pela Consolata; Pes. Wandali Bava e Adélio da Cunha Fonte, pelos Espiritanos; Joana Veloso, pelas, Seculares Combonianas; Ir. Ana Cândida, pelas Espiritanas; Os Verbitas têm, nesta Zona, o P. Manuel Abreu que, devido a doença deverá ser substituído pelo P. Joaquim Domingos Luís, que esteve na reunião. Também faz parte da Zona 1 o P. Luís Duarte Vieira dos Missionários da Boa Nova que, não pôde estar na reunião.
Como aspecto positivo, quase todos os Institutos Missionários têm, na diocese de Braga, comunidades religiosas. Poderiam integrar-se de modo mais activo na Zona 1, mas ainda não o fazem. No entanto, a avaliar por esta última reunião, parece que a situação está a mudar. Como aspecto negativo da Zona 1 notou-se a grande mobilidade dos elementos que a compõem. Os mais permanentes têm sido a Joana Veloso e o P. Lima que, nos momentos de maior crise têm aguentado o barco. Apesar disso, todos os anos a Zona 1 tem realizado uma semana missionária e outras actividades, pedindo socorro às outras zonas, o que nem sempre tem acontecido.

Revitalizar a Zona e projectos de acção para o futuro

Pelo propósito de todos de caminharem unidos e de revitalizar a Zona, esperamos que a reunião de 18 de Dezembro tenha sido um marco histórico na viragem da Zona 1. Todos os participantes concordaram que seria bom centrar os esforços na Diocese de Braga. No entanto, em 2010, daremos continuidade à Semana de Animação Missionária já programada para as paróquias de Canidelo, Guilhabreu e Mosteiró (Vila do Conde).

No sentido de centrar esforços em Braga, decidimos encontrar-nos com o P. Lobato, vice-reitor do Santuário do Sameiro, e responsável pela Comissão de Missões na Diocese, o que acontecerá a 20 de Janeiro no Fraião (Braga). Este encontro terá como objectivos: a apresentação dos membros da Zona 1 e a missão dos ANIMAG na diocese, acolhendo do P. Lobato opiniões e sugestões para o nosso trabalho na Diocese. É dentro de uma acção concertada que a Zona 1 pretende executar os seus projectos na diocese de Braga.

Quanto à SAM a realizar de 13 a 20 de Março, nas paróquias de Canidelo, Mosteirô e Guilhabreu (Vila do Conde), no dia 7 de Outubro de 2009, houve um 1º encontro com o pároco, P. Carlos Duarte, em Guilhabreu, em que estiveram presentes o P. Wandali, o Frei José Lima, a Joana Veloso e a irmã Ana Cândida. Nesse encontro traçamos um esboço inicial de trabalho. Já marcamos um outro encontro com o P. Carlos Duarte para 27 de Janeiro, agora com a presença das equipas, para preparação próxima e acerto de actividades. Esta SAM abrirá com a Eucaristia vespertina nas três paróquias, com a presença de todas as equipas, em horários diferentes, sendo estas apresentadas pelo pároco aos fiéis. O encerramento da SAM terá como ponto central, a administração do Crisma, realizado em Guilhabreu e comum às três paróquias.
Esta SAM terá três equipas: para Guilhabreu o P. Wandali e a Joana Veloso; para Canidelo o P. João Monteiro e irmã Ana Cândida e para Mosteirô P. Joaquim Domingos Luís e irmã Conceição, Franciscana de N. Sra. das Vitórias. O P. Lima apoiará Mosteirô.
Para todos um abraço de Paz e Bem e um 2010 de muitos e produtivos frutos missionários.

Pela Zona 1, P. Frei José Dias de Lima

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Zona 2 do ANIMAG prepara semana missionária em Estarreja/Avanca

A zona 2 do ANIMAG (Porto, Aveiro, Lamego e Viseu)) já se mobiliza para uma semana missionária, a acontecer na diocese de Aveiro, no Arciprestado de Estarreja / Avanca de 20 – 28 de Fevereiro 2010.

Para 2010, entre outras actividades, os animadores missionários desta zona pastoral-missionária vão se empenhar no “Ano da Missão 2010” da diocese do Porto, além das Semanas missionárias que se irão realizar na região.

O Padre Almiro, presidente da Comissão de Missões da diocese do Porto, que se fez presente na reunião de inicio de actividades 2009/10 da Zona 2 do ANIMAG, em Setembro último, apresentando o calendário Diocesano para a missão 2010, sublinhou que a diocese espera a participação do ANIMAG, especialmente no mês de Outubro.

Entre as actividades a realizar nesse mês marcadamente missionário estão: A Tenda do Encontro/Embarca na Missão/Cristo na cidade e um Congresso Missionário diocesano (23-24/10)

Oportunamente daremos mais informações sobre estas actividades conjuntas do ANIMAG.