quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Curso de Missiologia celebrou universalidade da Missão


O Curso de Missiologia 2009 que decorreu na Consolata, em Fátima, entre os dias 24 a 29 de Agosto último foi do agrado de todos os participantes. Esta é a conclusão a que se chega depois de lidas as avaliações dos participantes.

O curso, que tem um rosto e uma expressão cada vez mais internacional e multicultural, parece ter correspondido às expectativas dos participantes. Professores, temas, conteúdos, metodologia, workshops, debates, convívio, oração, partilha, espírito de família e organização foram alguns dos aspectos ressaltados pelos participantes.

Um dos aspectos menos conseguidos, apontado por alguns é o facto do curso ainda não poder contar com um número mais ou menos significativo de sacerdotes. Dos mais de 60 inscritos havia apenas dois padres, ambos religiosos. A explicação é simples: se a dimensão missionária é uma das dimensões básicas da Igreja, a par da liturgia, por exemplo, não pode continuar a ser entendida como um exclusivo dos Institutos Missionários Ad Gentes e, portanto, têm todo o sentido a presença de padres diocesanos.

Uma tendência que se nota claramente, de ano para ano, é a internacionalização e a multiculturalidade das presenças. Os Institutos têm cada vez mais presenças dos países do sul e isso reflecte-se nas inscrições e, consequentemente, na dinâmica do Curso. A maioria encontra-se a trabalhar ou a estudar em Portugal, como é o caso dos dez seminaristas espiritanos e dois da Consolata inscritos.

Os participantes, finalistas ou não, preparam-se para partir, comprometidos com a tarefa missionária de levar Jesus e o seu Evangelho aos quatro cantos da Terra. Alguns deles já se encontram na Missão e aproveitaram o período das férias para fazer o Curso.

O CM2009 procurou fazer uma aposta forte na sua divulgação e, para tal, abriu um blogue a fim de dar mais visibilidade ao mesmo, onde podemos encontrar textos, fotos e vídeos. Abriu também um canal de vídeos no Youtube. Entre outros, vale a pena ver os vídeos do convívio final. Destacamos a dança indiana ou mesmo um cântico que uniu na mesma música timorenses e indonésios. Uma bela maneira de juntar, no aniversário dos 10 anos de Timor, aqueles que um dia foram adversários.

O Curso de Missiologia quebra fronteiras, junta corações e vontades. É o banquete do Reino na universalidade do evangelho.

Albino Brás

Sem comentários:

Enviar um comentário