terça-feira, 23 de março de 2010

Notícias da zona 1 – ANIMAG

SAM em Guilhabreu, Mosteró e Canidelo

Entre os dias treze e vinte de Março, nas paróquias de Canidelo, Mosteirô e Guilhabreu (Vila do Conde), realizou-se mais uma SAM organizada pela Zona 1 do ANIMAG. Participaram nesta SAM o padre Wandali Bava (Espiritano), o Padre Frei José Dias de Lima (Franciscano), Padre Joaquim Domingos Luis (Verbita), padre João Pereira Monteiro (Consolata), Emília Sebastião (Missionária Secular Comboniana), Irmã Conceição Pena ( Missionária Franciscana de NSª Srª da Vitórias) e Irmã Ana Cândida (Missionária do espírito Santo).

Desde já, apraz registar o empenho total do Pároco das três paróquias, o Rvmº Padre Carlos Duarte que, desde a preparação até à realização da SAM, esteve sempre em todos os momentos, não se poupando a esforços para nos acompanhar, apesar da sua idade, o que mais parecia um neo sacerdote na força da sua juventude do que um padre já com as suas bodas de ouro sacerdotais sobre os ombros e mais sete anos, no total de cinquenta e sete anos como pastor das gentes. Tocou-nos profundamente, a nós missionários, a sua preocupação em estar presente em todos os actos, andando continuamente de paróquia em paróquia, o carinho que demonstrou pela causa missionária, a admiração pela figura do missionário e da missionária na vida da Igreja, a satisfação por nos ter nas suas paróquias, o apreço que demonstrou pelo nosso trabalho e, sobretudo, a forma emocionada como se dirigia aos seus paroquianos, quando se tratava do bem espiritual do seu povo nas raras intervenções que fez, porque para ele importava apagar-se naqueles dias para deixar o espírito missionário invadir o coração dos fieis.

No dia 7 de Outubro de 2009, houve um primeiro encontro com o pároco, o padre Carlos Duarte, em Guilhabreu, no qual estiveram presentes o padre Wandali, o Frei José Lima, a Joana Veloso e a irmã Ana Cândida e no qual traçamos um esboço inicial de trabalho para esta SAM. No Encontro Anual, no Seminário de Vilar, no Porto, voltamos a falar desta SAM, dela demos conhecimento a todas as outras Zonas, e formamos as três equipas que farão parte da mesma. No dia 27 de Janeiro, já com a presença das equipas que estariam presentes na SAM, tivemos uma preparação próxima e acerto de actividades com o padre Carlos Duarte. Para além destes três encontros de preparação, houve ainda mais um outro encontro especificamente em cada paróquia, dos missionários com os agentes dessa paróquia onde se realizaria a SAM com o objectivo de se acertarem alguns detalhes finais, nomeadamente a hospedagem dos missionários. Graças a esta preparação intensiva, num total de quatro encontros, a SAM correu muito bem do princípio ao fim. Aqui, uma palavra de apreço e gratidão aos que acolheram os missionários em suas casas e também o acolhimento e a receptividade, muito positiva, por parte dos fieis nas diversas actividades que se foram desenrolando.

O tema central desta SAM, foi a Missão do Cristão na Vida da Igreja, tendo como pano de fundo o tema da Compaixão, reservado para este mês de Março, dentro do espírito da Missão 2010 que vive a Diocese do Porto.

Esta SAM abriu com a Eucaristia vespertina nas três paróquias, com a presença de todas as equipas em cada uma delas e, por isso, em horários diferentes, sendo estas apresentadas pelo pároco aos fiéis. Desta forma, todos os fiéis tomariam conhecimento da presença de vários missionários numa mesma missão e com o mesmo projecto, apesar de os carismas serem diversos, revelando assim um segundo objectivo, não menos importante que o primeiro ou seja, que apesar da diversidade de carismas, o Espírito é o Mesmo e é o mesmo Cristo que está presente e actua em tudo e em todos.

Durante a SAM, todos os objectivos que nos propusemos alcançar durante a mesma, foram cumpridos: visita às escolas; presença junto das crianças na catequese, juntos dos jovens nos encontros de catequistas e crismandos; presença junto dos doentes com a celebração Solene da Santa Unção, num contexto de celebração eucarística e também de visita aos doentes em casa; presença juntos dos casais no encontro com as famílias e presença junto do povo em geral através da eucaristia diária, da celebração da Via Sacra e de outros momentos de oração, adoração e Lectio Divina oferecidos ao povo. O sacramento da reconciliação foi também um momento forte que marcou esta SAM.

Na quarta feira tivemos uma avaliação intermédia de como estava a decorrer a SAM.
No Domingo o encerramento da SAM foi às 16.00, com uma grande festa comunitária, que uniu as três paróquias, na Igreja Mãe de Guilhabreu, e que contou com todos os missionários presentes na Missão e presidida pelo Sr. D. João, Bispo Auxiliar do Porto, para aquela Zona Pastoral de Vila do Conde-Trofa.

Este momento celebrativo teve como ponto central o Crisma de vinte e oito jovens daquelas Paróquias, e mais um de Penafiel. Mas, o que marcou este momento solene, foi o facto de, entre os crismandos, se encontrarem seis irmãs, da paróquia de Mosteiró, que primeiro foram baptizadas, a mais nova com treze anos e a mais velha com vinte e quatro, seguindo-se o casamento dos seus pais (que já estavam baptizados) e, por fim, o crisma destas meninas e dos seus pais com todos os outros jovens crismandos.

O Sr. D. João, ao dirigir-se aos jovens, entre outras coisas, sublinhou o carácter missionário daquele que recebe o Crisma e que ali não acabava a formação cristã do jovem, antes pelo contrário, ali começava o compromisso de cada um como cristão comprometido activamente com a Igreja e com o mundo.

No final da Eucaristia, o padre Carlos Duarte manifestou ao povo o seu agrado pela presença e trabalho dos missionários, fazendo votos que, no seu dizer “a sementeira que aconteceu estes dias, dê fruto e fruto em abundância”.

Para o dia 17 de Abril, ficou marcado um encontro de avaliação da SAM com os agentes de pastoral das três paróquias e que contará com a presença de todos os missionários que estiveram presentes na SAM ou que simplesmente estiveram na sua génese e preparação, como será o caso da Joana Veloso (Secular Comboniana).

Padre Frei José Dias de Lima OFM

Sem comentários:

Enviar um comentário