domingo, 8 de maio de 2011




“Eles reconheceram que era o Senhor ao partir do pão”


Queridos irmãos!

Continuamos a caminhar juntos nesta 3ª semana da Páscoa. O evangelho deste domingo propõe-nos que olhemos para a caminhada de dois discípulos de Jesus ao encontro do Senhor ressuscitado. Vamos orar este caminho de Emaús em ambiente de acção de graças pela vida destes dois irmãos e de muitos outros que reconhecendo a Cristo vivo aceitaram segui-lo.

Jesus, tal como os discípulos também nós caminhamos lado a lado com muitas pessoas: vivemos, trabalhamos, sofrermos alegramo-nos e, ainda sem ver falamos das aspirações do nosso coração.


Ao longo do caminho também nós perdemos muitas vezes a esperança; perdemos a capacidade de deixar-nos perdoar e de perdoar, perdemos a capacidade de acreditar, a capacidade de amar. As circunstâncias do quotidiano, a nossa vida e a daqueles que nos estão mais próximos podem, por vezes, limitar-nos o olhar, não nos permitindo reconhecer a Tua presença.

Ajuda-nos Senhor, desperta-nos o coração, levanta-nos o olhar para a tua presença de companheiro de caminho. Que em cada novo dia, em cada circunstância possamos estar atentos à tua voz que deseja fazer-se ouvir.

Dá-nos, Senhor, a graça de abrir diante de Ti o coração, se necessário, que te perguntemos: És o único que desconhece o que sucedeu nestes dias em Jerusalém, na minha casa, no meu trabalho, na minha paróquia, na minha família, na minha comunidade, com os meus amigos e até com desconhecidos, cujas vivências de dor e sofrimento não me são indiferentes? Possamos dizer-Te que não Te vimos, ainda sendo Tu a mais próxima e verdadeira presença, aquela que se mantém inabalável e por amor nos cuida de dia e de noite, pois não dorme, nem descansa o guardião de Israel.

Senhor, que sejas Tu a explicar-nos as escrituras, no dia-a-dia e particularmente nas assembleias eucarísticas de que participamos, por elas e por todas dêmos graças. Ensina-nos sempre a amar, que o nosso coração arda que, se alegre ao escutar-Te. Precisamos de viver esta intimidade contigo. Abre-nos os olhos Senhor à tua vida nova que recebemos, participemos com alegria do teu corpo e do teu sangue que renova em cada eucaristia a aliança de amor eterno. Tu queres tocar toda a nossa vida e dás-nos o teu próprio corpo e o teu próprio sangue em alimento para que vivamos em Ti. Neste encontro contigo voltemos também nós à Jerusalém que são os locais quotidianos com olhar novo e dispostos a amar, porque Cristo restituiu a todos a condição de filhos de Deus, seus irmãos e irmãos de todo o ser humano.


Segunda-feira (Jo. 6, 22-29)

Jesus, queremos pedir-Te que aumentes a nossa fé. Que em cada dia das nossas vidas busquemos o alimento verdadeiro Permite que tudo o que façamos e vivamos, em todos os lugares onde nos encontramos procure servir-Te a TI contribuindo com o que temos para a construção do Teu reino.



Terça –feira ( Jo.6, 30-35)

Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá fome nem sede. Obrigado Jesus pelo Teu compromisso com cada situação deste mundo, em Ti desejamos unir-nos a todos os que pelas mais diversas razões desconhecem o Teu amor: a todos aqueles que estão feridos no corpo e na alma, a todos os que estão sós, ou vivendo acompanhados não reconhecem a sua própria dignidade e a dignidade dos outros Que todos os teus amigos se disponham a ser alimento para os que mais precisam.


Quarta-feira (Jo.35-40)

Jesus, Tu que dizes: Todo aquele que o pai me dá vem a mim e aquele que vem a mim não o rejeitarei jamais. Dá-nos senhor um coração simples para escutar o gemido de cada coração que grita por um amor de família de Deus que se concretiza no seguimento de Jesus que fazendo-se homem aceita tudo em todos para o transformar em amor.


Quinta-feira (Jo.6, 44-51)

Senhor, neste dia queremos agradecer-Te por seres o pão vivo que desceu do céu. Obrigada por nos fazeres participes da Tua vida para sempre. Agradecemos-Te, ainda pela tua proximidade, por colocares no mundo o Teu próprio corpo em defesa da nossa vida. Obrigada porque devolveste ao homem a esperança e a força para concretizar o amor, sabendo que cada opção pelo bem se multiplica no Teu corpo.


Sexta-feira (Jo.6, 52-59)

Senhor, somos muito frágeis e reconhecemo-nos necessitados de Ti, do teu amor. Obrigada pelo dom do baptismo que nos torna parte do Teu corpo inserida no mundo, faz-nos reconhecer que toda a vida provêm de Ti. Que cada eucaristia nos reavive a experiência de filhos e irmãos que brota da Páscoa de Cristo.


Sábado (Jo.15, 9-17)

“Que vos ameis uns aos outros como eu vos amei nisto consiste o meu mandamento, e também não há maior amor do que dar a vida pelos seus amigos”. Isto nos dizes e assim desejamos viver. Dá-nos corações despertos ás necessidades concretas, corações que Te reconheçam, lutem pela Tua vida em todas as situações, que não desistam de dar-se para que os outros se saibam amados e possam amar cada vez mais. Obrigado por podermos encontrar-Te em todas as tentativas de amor quotidiano.


Comunidade Missionária Servidores do Evangelho (Coimbra)

Sem comentários:

Enviar um comentário