domingo, 15 de maio de 2011


“Eu sou o Bom Pastor. Eu sou a porta das ovelhas (…) Quem entra por Mim salvar-se-á, poderá entrar e sair”
Neste Domingo o Evangelho conduz-nos a aprofundar no texto do Bom Pastor. Jesus vem mostrar-nos o caminho, mas não nos fala somente sobre o caminho, fala-nos também da porta. E porque da porta? Porque na vida, diante das situações em que vivemos, necessitamos saber que podemos entrar e sair. Na vida passamos por muitas fases: de dor, de confusão interna, de rotina, de obrigações que temos que assumir; e por vezes vivemos com a sensação que estamos num túnel sem saída. Outras temos a vivência de que estamos diante de um muro enorme, onde não vemos saída. E aí Jesus diz-nos: “Eu tenho a chave para que encontres a luz”.

“Eu sou a porta”, diz-nos Jesus. Uma porta por onde podemos entrar e sair livremente. Porque Ele é a porta, Ele assegura-nos que há saída, que há futuro, há solução e esperança, porque há ALGUÉM QUE NOS ESPERA: o BOM PASTOR, JESUS! Há solução, porque Ele venceu a morte, venceu a escuridão, a impotência. Assim, os nossos limites, impotências, medos já não têm a última palavra. E ao vencer a morte, venceu o pessimismo, trazendo-nos a liberdade. Um dos desejos de todo o homem é a liberdade, e durante toda a nossa vida a buscamos ansiosamente. Procuramos ser livres frente às opiniões negativas, frente aos nossos sentimentos, na relação com os outros. Procuramos, também, a liberdade de expressão, de opinião de pensamento, entre outras.
Jesus, como Bom Pastor, vem mostrar-nos o caminho da verdadeira liberdade: Ele mesmo é a PORTA para essa liberdade. Através d’Ele, que é a porta, podemos entrar e sair livremente e encontrar pasto. Ele é o único que nos permite andar sem correntes, sem medos, sem barreiras, sem ter que ocultar o que somos, porque Ele já passou pela porta da morte, e saiu pela porta da ressurreição assegurando-nos o mesmo para cada um de nós.
Sem a certeza da ressurreição vivemos escravos do presente e com medos frente aos outros: a perder a amizade, a nossa imagem… Por vezes, os medos que nos rodeiam não nos deixam livres, e deixam-nos sem perspectiva de futuro.
Jesus, que é o Bom Pastor, conhece todos os medos que nos escravizam. Com este Bom Pastor podemos sair e entrar, isto quer dizer, podemos dar-nos a conhecer aos outros - o que vivemos, o que sofremos, as nossas debilidade, fragilidade e pecados – porque Ele nos mostra o caminho para sair de aí. Como diz o Salmo: “Ele coloca-nos num espaço aberto, porque nos ama”.
Oxalá, Senhor, a Tua Palavra possa responder-nos profundamente no nosso interior e assim derrubar todos os nossos medos. Oxalá possamos abrir-nos à força da Tua ressurreição. Oxalá os nossos túneis deixem de o ser, e sejas Tu a luz que nos guie. Oxalá Senhor deixemos que Tu nos tomes pela mão e, Contigo possamos sair e entrar das situações mais difíceis, acreditando que Tu vences todo o mal.
Senhor, Tu que és o nosso Pastor, ajuda-nos a viver afirmando a nossa vida em Ti: “Se não vos afirmais em Mim, não sereis verdadeiramente firmes.” Dá-nos um coração que confie plenamente em Ti. Senhor que possas romper todas o que nos prende, oprime e não nos deixa avançar na vida, no amor, na fé nem nas relações com os outros. Bom Pastor, estamos nas Tuas mãos! Dá-nos a graça de sentir-nos nessas mãos suaves que nos levam a pastagens mais tranquilas. Que façamos a experiência de que Tu és o Bom Pastor e que Contigo nada nos pode faltar.
2ª feira: (Jo 10,11-18) “O Bom Pastor dá a vida pelas ovelhas (…) Tenho ainda outras ovelhas que não são deste redil; também as tenho que atrair, e escutaram a minha voz, e haverá um só rebanho e um só Pastor.”
Senhor, agradecemos-Te porque Tu és Bom Pastor que dá a vida por cada um de nós. Todos, Senhor, necessitamos quem nos guie, todos procuramos quem nos mostre o caminho. Ajuda-nos a aproximar-nos de Ti e a pedir pelos que não Te conhecem, pelos que vivem ainda fora do redil. Dá-nos um coração misericordioso para sair Contigo aos encontro dos nossos irmãos que não têm fé. Que Te ajudemos na Tua missão para atrair a todos a Ti.
 3ª feira: (Jo 10,22-30) As minhas ovelhas escutam a minha voz: Eu conheço-as e elas seguem-me”.
Senhor, queremos ser a Tuas ovelhas, aquelas que escutam a Tua voz, que Te seguem pelos Teus mesmos caminhos. Ajuda-nos a seguir-Te Bom Pastor! Ajuda-nos a dizer Sim em todas as circunstâncias da vida. Por vezes, Bom Pastor, não sabemos escutar a Tua voz no tumulto dos sentimentos. Hoje, pedimos-Te: dá-nos um ouvido atento e delicado para escutar-Te, para ouvir quando pronuncias o nosso nome.
4ª feira: (Jo 12,44-50) Eu vim ao mundo como luz, para que todo o que crê em mim não fique nas trevas”.
Obrigado, Senhor, por seres luz. Por vezes as trevas são tão espessas que nos impedem de ver por onde caminamos, até chegamos a pensar que estamos parados ou que retrocedemos. Vem, Bom Pastor e que a Tua luz seja a que nos conduza neste dia e durante toda a nossa vida.
5ª feira: (Jo 13,16-20) Em verdade, em verdade vos digo, não é o servo mais do que o seu Senhor, nem o enviado mais do que aquele que o envia”.
A leitura de hoje, fala-nos sobre o forma como Tu serves - lavando os pés. Bom Pastor oxalá possamos vilumbrar a Tua presença nas nossas opções diárias, que possamos dar de cara Contigo e servir os nossos irmãos. A leitura, também, nos anuncia a traição do amigo. Senhor, já sabes que somos débeis e, por isso não podemos asegurar-te que seremos fiéis até ao final. No entanto, queremos pedir-te simplesmente a força para que no nosso coração te podamos defender e dar a vida por Ti.
6ª feira: (Jo 14,1-6) Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus; crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fosse, como teria dito Eu que vos vou preparar um lugar?
Jesus, por vezes o nosso coração fica perturbado e duvidamos da realidade que hoje nos falas - na casa do Pai há lugar para todos- mas por vezes nas opções diárias vivemos sem esta prespectiva, ficamos no que vemos e esquecemo-nos que somos peregrinos nesta terra. Jesus, Bom Pastor, no corre corre da vida podemos escutar a Tua voz e viver conscientes de que Tu tens um lugar para nós e para todas as pessoas que nos rodeiam.
Sábado: (Jn 14,7-14) Se ficastes a conhecer-me, conhecereis também o meu Pai. E já o conheceis, pois estais a vê-lo”.
Senhor, ajuda-nos a viver como pessoas que te conhecem. Livar-nos da indiferença, da falta de fé, e da falta de confiança em Ti. Aumenta-nos, Senhor, o amor e a certeza da Tua presença no meio do nosso quotidiano. Abre os nossos olhos para podermos conhecer-te mais e amar e servir-te melhor.
Comunidade Missionária Servidores do Evangelho (Coimbra)

Sem comentários:

Enviar um comentário