quinta-feira, 26 de maio de 2011

Secretariado do ANIMAG informa

Reunião Secretariado do ANIMAG
No dia 24 de Maio às 10:00 da manhã, reuniu-se o Secretariado do ANIMAG. Como habitual, a reunião foi de avaliação das diferentes actividades promovidas pelo ANIMAG e de programação das próximas actividades. 

Avaliação das Semanas Missionárias
  • A semana da região da Régua: nos dias 02 – 10 de Abril, a pedido dos párocos das paróquias dos municípios da Régua, Mesão Frio e Sta Marta de Penaguião, 09 equipas missionárias realizaram uma semana missionária. Pelo testemunho de párocos e missionários, foi do agrado de todos. No entanto, observou-se que poderia ter havido uma preparação mais cuidada para envolver mais os leigos e que a semana respondesse à realidade de cada paróquia. Sem dúvida que uma actividade deste tipo deve ser pensada e programada de modo que responda ao à situação em que a comunidade cristã se encontra: uma coisa é uma semana que incida sobre o despertar para a fé e a consciência comunitária; outra coisa será incidir sobre a dimensão missionária ad Igreja. Talvez nas próximas actividades deste tipo, há que ter em conta a realidade e dar mais tempo à sua preparação. Os leigos das paróquias devem ser envolvidos como agentes e protagonistas da semana juntamente com os missionários e os párocos. 
  • A semana de Trancoso: de 14 - 22 de Maio realizou-se uma semana missionária em Trancoso, que terminou com a administração do Sacramento da Confirmação a um grupos de jovens. A semana foi apenas para a região de Trancoso. Se salientar a caminhada nocturna que partiu de 3 pontos da vila e que teve um impacto significativo. Também é de salientar o sentido de missão que o Sr. Bispo da Guarda e o pároco deram à celebração da Confirmação.
  • A semana missionária no Vale de Chelas nas paróquias dos Padres Conventuais já foi largamente divulgada por este Blog. Salientamos o grande envolvimento dos leigos, tanto na sua preparação como na sua realização e o trabalho conjunto realizado pela Comissão diocesana de Missões e pelo ANIMAG da região. Igualmente de sublinhar a presença de Igreja nos espaços não habituais (comércios) que ajudou a divulgar o acontecimento.
Programação da Assembleia Anual
Os membros presentes do Secretariado reflectiram sobre a próxima Assembleia do ANIMAG, que acontecerá de 08 - 11 de Novembro em Viseu. Quisemos dar continuidade à problemática da última Assembleia, centrada na Carta Pastoral dos Bispos “Como eu vos fiz, fazei vós também”. O objectivo do ANIMAG é repensar o serviço que nos é específico, o da animação missionária, inserido no trabalho pastoral da Igreja em Portugal e assim dar a nossa contribuição, tanto a nível da reflexão como a nível de colaboração efectiva, para que a nossa pastoral seja mais evangelizadora e mais missionária.
Neste sentido foi proposto como tema geral para a próxima assembleia: “Para uma pastoral evangelizadora e missionária”. Terá como aspectos a focar os seguintes:
  • O dinamismo missionário das comunidades dos Actos do Apóstolos.
  • A evangelização e as suas várias dimensões.
  • A dimensão missionária numa pastoral dinâmica.
Além destes temas de estudo, claro que haverá alguns testemunhos e a realização da assembleia do ANIMAG. 

Outros assuntos:
Além destes assuntos principais, outros foram tratados:
o O Padre Manuel Durães das Obras Missionárias Pontifícias apresentou o próximo programa das Jornadas Missionárias em Fátima.
o Informação sobre últimos desenvolvimentos sobre a Exposição Missionária em Fátima.
Mais uma vez, constatamos que muitos membros do ANIMAG não estiveram presentes. Sem dúvida que a ausência de tantos membros empobrece a reflexão, sobretudo quando se busca programar uma actividade como a Assembleia Anual. Reflectimos um pouco que fazer para que as reuniões do Secretariado sejam mais concorridas. Habitualmente enviamos a convocatória para a reunião e a respectiva agenda três semanas antes. Avisar uma semana ou alguns dias antes?
Reconhecemos que estamos todos muito ocupados e com muitas coisas. Mas, talvez falte o sentido de pertença a um organismo que é de todos. No entanto, como é uma obra de Igreja e todos estamos ao serviço da mesma Igreja, continuamos o nosso trabalho, esperando que nas próximas reuniões sejamos mais numerosos.
Padre António Farias

Sem comentários:

Enviar um comentário